para sempre alice

Filme: Para Sempre Alice (Still Alice)

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Essa semana eu fui ao cinema assistir “Para Sempre Alice”, eu ainda não conhecia o Cinépolis do shopping Pátio Batel – aqui de Curitiba, então aproveitei e juntei a vontade de conhecer lá com a minha vontade de assistir esse filme.

650x375_para-sempre-alice-julianne-moore_1501015

Desde que vi o trailer achei a história bem emocionante (veja o trailer AQUI), e eu sou apaixonada pela Julianne Moore, e só me apaixonei ainda mais. A trama gira em torno da personagem que descobre que está prematuramente com Alzheimer, e mostra a reação da família e as mudanças que essa doença trouxe para a vida dela. A parte que mais me tocou foi uma frase que ela disse que é “preferia estar com câncer”, apesar de cada dor ser diferente, eu acredito que a personagem preferia estar com uma doença horrível, porém lúcida. Sentir o seu cérebro “morrendo” dia após dia, para alguém como ela que lutou tantos anos para ter o conhecimento que tinha, era algo muito mais pesado que um câncer, ela se sentia perdendo tudo aquilo que conquistou durante a vida.

Definitivamente é um filme difícil de assistir e você sai do cinema muito reflexivo (encontrei uma senhora chorando horrores no banheiro). O que eu mais gostei, é que apesar de ser um tema antigo, o ponto de vista abordado no filme foi muito fora do comum que já vimos várias vezes, e a personagem central te prende tanto que você se perde dentro da história, se sentindo parte daquilo (mereceu muito aquele Oscar!)

para-sempre-alice-3

Recomendo demais aquele filme para qualquer pessoa que deseja refletir um pouco sobre o que levamos da vida, e como lidamos com as pessoas que estão doentes ao nosso redor.