netflix

Viciada em séries: Modern Family

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Fazia tempo que eu não via uma série (nova) sem parar, no maior vício do mundo. E assim está sendo com “Modern Family”. Depois de assistir How I met your mother pela milésima vez (agora nas férias assisti ainda mais) resolvi buscar algo “novo”. Na verdade essa série nem é nova, só na minha vida mesmo, pois foi lançada em 2010. Os episódios são de 22 minutos, então não é minha culpa se dá pra assistir uns 10 por dia, são muito curtos!!! Hahahaha.

MF2
poster da primeira temporada

Alguns amigos já haviam me falado sobre ela, mas nunca liguei muito e esperava algo bem diferente, pra minha sorte fui surpreendida positivamente. Como o título sugere, o tema é uma família nada tradicional, o patriarca deles Jay é divorciado e está na casa dos 60 anos, é um típico americano tradicional, meio mal humorado e com alguns preconceitos, mas acabou casado com Glória (Sofia Vergara <3) uma mulher quarentona super sexy, colombiana bem estereotipada e divertida. Ela tem um filho de outro relacionamento que vive com eles, o Manny – que é um fofinho. Além disso, Jay tem mais 2 filhos adultos do seu primeiro casamento, a Claire – mãe de três filhos (Haley, Alex e Luke) e esposa de Phil, e o Mitchell vive com seu companheiro Cameron em uma relação homoafetiva, e logo no primeiro episódio aparece eles levando para os EUA a filha adotiva Lily, nascida no Vietnã.

2012-10-31-taylorcolemillermodernfamily2

Eles estão sempre reunidos e a vida de todos parece um drama sem fim, mas não drama do tipo vou me matar, e sim do tipo “tudo-vira-tempestade-em-copo-d’água”. Eu morro de rir a cada episódio e estou mega apegada a todos os personagens. A minha preferida é a Glória, adoro ela gritando JAAAAAY, e o jeito escandaloso dela.

Pra encerrar o post vou colocar a foto “dela” que tirei no museu de cera em Las Vegas, quando eu nem imaginava ainda o amor que ia sentir pela personagem dela HAHAHA.

IMG_0512

Popcorn time: os últimos filmes vistos

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Como não escrevo esse há algum tempo aqui no blog a lista tá gigante, por isso vou dividir nos próximos posts. Hoje quis falar de alguns filmes que vi recentemente no Popcorn Time e que de alguma forma me marcaram (quem ainda tiver dúvidas sobre o que é e como funciona recomendo ler esse post AQUI).

Eu gosto muito de fazer essa lista aqui no blog porque acaba sendo um registro para mim e para a minha memória que é péssima – nunca lembro direito o que eu já assisti. Também acredito que esse tipo de post ajuda muito, já que várias vezes eu mesma me pego caçando opções para assistir lá, porque quanto mais filmes são disponibilizados, mais eu fico perdida sobre qual assistir. *a lista não está na ordem do melhor para o pior, são todos filmes que eu achei que valem a pena serem vistos. 

Inside Out (2015)

lead_960

Uma animação bem inteligente, ao meu ver, conta como é a vida dentro da cabeça de Riley, uma menina de 11 anos que acaba de sair com os pais de sua cidade natal para morar em São Francisco. Dentro da “sala de comando” do cérebro dela convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza, e em cada momento uma assume um pouco do controle. Gostei muito da forma simples que mostrou como as emoções tomam conta e a necessidade de termos todas elas, e não só a alegria, por exemplo. Super fofo, e recomendadíssimo para todas as idades.

Interstellar (2014) 

interstellar3-xlarge

Num futuro não muito animador o nosso planeta está vivendo uma época ameaçadora para a espécie humana, e um grupo de cientistas são enviados para o espaço, em busca de planetas que possam abrigar os moradores daqui e evitar a nossa extinção. Eu sou completamente apaixonada pelo estudo de planetas, estrelas, buracos negros e tudo que envolve astronomia, tanto que quem me conheceu na infância me ouviu falar algumas vezes sobre meu sonho de ser astronauta hahaha. Por isso acho que fico maravilhada com esse tipo de filme. Tem várias questões complexas tratadas dentro do filme, desde dramas da vida pessoal, até viagem no tempo, e relatividade. Um dos meus filmes preferidos dos últimos tempos, sem dúvidas.

The Cokeville Miracle (2015)

The-Cokeville-Miracle

 

O filme retrata uma história real, que aconteceu nos Estados Unidos em 1986, quando as crianças da escola primária de uma pequena comunidade cristã de Cokeville, Wyoming, foi mantida refém por um lunático, que com a sua esposa queriam provar que descobriram uma forma de reencarnar. Ainda não inventaram palavras para eu descrever o que senti enquanto assistia esse filme, fiquei emocionada, arrepiada, e maravilhada com o milagre que aconteceu com essas crianças, que mesmo após a explosão da bomba saíram todas vivas. Se tem um filme que eu diria para TODAS as pessoas assistirem, esse é o filme.

True Story (2015)

7cde6232a73c4e32_true-story03.xxxlarge

Baseado em fatos reais, o criminoso Christian Longo (James Franco) dá exclusividade ao jornalista do New York Times Michael Finkel (Jonah Hill) cobrir a sua história. Longo viveu foragido por anos, e esteve presente na lista dos mais procurados do FBI. O filme nos deixa com aquela sensação de não saber o que é verdade e o que não é, e alguns detalhes são passados de forma bem sútil. Achei bastante intrigante e envolvente a trama.

Every Thing Will Be Fine (2015)

399aade3-b90e-4378-9465-fd1dc3b009ec-2060x1236

Novamente um filme com James Franco (amo!) conta a história de um escritor que está em busca de inspiração e com problemas conjugais, quando um acidente acontece e muda toda a sua vida. Falando dessa forma o filme parece meio clichê, mas já aviso que não é! A trama é bem intensa, e até um pouco “estranha” para quem está acostumado com filmes mais comuns, em que os diálogos contam a história. Esse deixa margem de sobra para sentirmos os personagens e interpretarmos as situações que não são ditas, e como eu já tenho a fama da pessoa que gosta de filmes estranhos (nem ligo) esse é um daqueles que causam um desconforto ao assistir, mas que nos levam a algumas reflexões valiosas.

Esses últimos três filmes que vou contar, tem a ver com a minha eterna vibe adolescente, eu gosto muito de filmes que mostram essa fase dos 17/18 anos da vida, onde várias decisões importantes são tomadas e determinam o futuro.

 

The Perks of Being a Wallflower (2012)

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

“As vantagens de ser invisível” em português, conta a história de um grupo de adolescentes cercados de dramas familiares, festas e descobertas. Uma das minhas frases preferidas na vida é desse filme (que foi baseado no livro com o mesmo nome) e diz “Nós aceitamos o amor que achamos que merecemos.” O personagem principal Charlie (Logan Lerman) é a coisa mais fofa desse mundo, um cara solitário, que está se recuperando de perdas pessoais e uma terrível depressão quando conhece Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson). O filme tem aquela pegada indie que tenho visto com maior frequência atualmente, o roteiro é inteligente, divertido e até chocante. Só de escrever sobre me deu vontade de ver de novo <3

Me and Earl and the Dying Girl (2015) 

me-and-earl-and-the-dying-girl60958

A história começa com Greg (Thomas Mann), que está no último ano do ensino médio tentando passar por essa fase da forma mais anônima possível. Ele e seu único amigo Earl (RJ Cyler), gostam de criar filmes juntos. Mesmo sem gostar de fazer muitas interações sociais, sua mãe o obriga a fazer amizade com uma colega de classe que tem leucemia. O resto vocês vão saber quando assistirem. Não sei se quando eu falei de Bates Motel eu deixei claro o quanto eu era apaixonada pela atriz Olivia Cooke, e nesse filme ela está simplesmente incrível.

Paper Towns (2015)

PAPER-TOWNS-2015-007

“É muito difícil ir embora – até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo.” Um filme que também é cheio de frases marcantes, como as do livro. Apesar de ter me apegado menos a esse do que aos dois anteriores, a história de Quentin Jacobsen (Nat Wolff) e sua enigmática vizinha Margo Roth Spiegelman (Cara Delevingne), mostra um amor platônico de infância que virou, a meu ver, uma certa obsessão na vida do adolescente. Após o sumiço de Margo, o personagem principal passa a dedicar todo seu tempo livre em busca de pistas para reencontrá-la.

Netflix – Junho

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Esse mês existiu vida no Netflix fora das séries – apesar de ter sido lançado de uma vez toda a temporada de Orange is the new black. Me esforcei muito para não começar nenhuma outra série e nem outras temporadas que estou querendo ver (como de Hannibal). Também nesse mês descobri que dava para baixar Popcorn Time no notebook, e não só em celulares Android como eu pensava (nunca tive esse app antes porque uso IOS e não tinha ainda para esse sistema) ou seja, eu já passava minha vida vendo filmes e séries e agora ferrou de vez e pretendo nem dormir mais para manter meu vício.

A maioria dos filmes mais legais que vi esse mês foram no Popcorn, no NET NOW ou na HBO, mas é porque alguns filmes incríveis que lançaram no Netflix eu já tinha visto há pouquíssimo tempo, e confesso que até fiquei meio chocada de terem sido lançados tão rápido, como por exemplo: Para Sempre Alice, que já falei sobre AQUI. Confira os meus comentários sobre 6 filmes assistidos esse mês:

Uma boa mentira (2014)
The Good Lie

Um jovem refugiado de Guerra do Sudão ganha uma loteria que lhe permite recomeçar nos Estados Unidos, mas a adaptação a esse novo lar apresenta grandes desafios.
Meus comentários: Achei esse filme super emocionante, mais uma vez como eu sempre digo os filmes baseados em histórias reais são os melhores, e é muito triste e comovente ver tudo que eles passaram até chegar nos EUA, além da adaptação a vida nova. Vale muito a pena assistir, 5 estrelas mesmo!

Bem-vindo aos 40 (2012) 

This Is 40
O casal Pete e Debbie, de “Ligeiramente Grávidos”, está de volta! Desta vez, eles lidam com as aventuras e desventuras de envelhecer.
Meus comentários: O filme é levemente engraçadinho, tem cenas até divertidas, mas não é UAU-to-morrendo-de-tanto-rir. Eu diria que é duas estrelas e meia, se você estiver muito a toa e quiser ver um filme meio levinho e que não exija muito raciocínio, tá ai uma opção.

O Melhor de Mim (2014)
Best of Me

Dois antigos namorados de colégio voltam à sua cidade natal para um enterro, mas algumas lembranças sofridas podem impedi-los de ter um final feliz.

cena-de-o-melhor-de-mim-1414609438028_956x500

Meus comentários: Novamente um filme baseado em uma obra de Nicholas Sparks, e ai gentem, eu to tão blé dele… Sério eu adorava os filmes dos livros dele, mas tá tudo tão a mesma coisa, tão dramático, improvável e meloso. Eu até acho que vale assistir e daria umas 3 estrelas, mas é que The Notebook é meu filme preferido da vida, e é baseado em um livro dele, dai minha expectativa é sempre muito alta e nunca é atingida. PS. As trilhas sonoras e os cenários dos filmes sempre são ótimos ainda assim.

À prova de fogo (2008)
Fireproof

Bombeiro dedicado enfrenta um possível divórcio. Quando toda esperança parece acabar, seu pai religioso intervém.
Meus comentários: Geralmente não gosto muito de filme com cunho religioso, acho meio chatinho mesmo, mas esse até que achei interessante. É legal você pensar sobre relacionamentos de uma forma mais profunda do que o que vemos por aí que tudo ou é muito romântico, ou muito fútil, ou acaba por qualquer motivo. Acredito mesmo no esforço diário que é necessário para uma relação dar certo, apesar de ser um filme 3 estrelas eu recomendo assistir – principalmente em momentos de crise conjugal.
Jogos Vorazes: A Esperança Parte 1 (2014)

The Hunger Games: Mockingjay – Part 1

De volta ao Distrito 13 após acabar com os Jogos Vorazes, Katniss reluta em se tornar o símbolo de uma rebelião popular contra o Capitólio.

Cinemascope-Jogos-Vorazes-A-Esperança-Parte-1-3

Meus comentários: Apesar de adorar essa série de filmes não sou do tipo que assiste no cinema, espero mesmo ficar disponível para ver em casa e nunca li os livros. Hahaha. Porém, não me acho a melhor pessoa para falar sobre, apenas que eu gostei mais dos filmes anteriores – isso não significa que esse seja ruim.

Imagine Eu & Você (2005)
Imagine Me & You

Nesta excêntrica comédia romântica, Rachel está prestes a se casar, mas acaba se apaixonando por uma bela mulher convidada para a cerimônia.

968full-imagine-me-&-you-screenshot

Meus comentários: Uma das personagens principais é a atriz que interpreta a Cersei em GOT, hahaha, e é muito estranho ver ela num filme assim com roupas normais, cabelo comum… A história é média, é um filme europeu e eu não sou muito fã dos diálogos de filmes assim, sempre acho vazios e sem sentindo. Ah, sem contar que a mulher que fazia as flores da cerimônia fica no casamento da pessoa curtindo a festa… Sei lá, meio sem pé nem cabeça, vou dar 2 estrelas e meia porque estou generosa.

Melhores filmes de romance disponíveis no Netflix

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Ainda em clima de dia dos namorados, resolvi separar os meus romances preferidos do Netflix e dividir aqui com vocês. São várias opções daqueles mais velhos aos mais atuais, mas o importante é que todos fazem a gente suspirar, chorar e sonhar com o bendito do true love. As sinopses eu tirei do site Adoro Cinema, para tentar sem muito imparcial já que estou falando de filmes que eu AMO. Vem conferir a lista:

Encontro marcado

meet-joe-black-photo-01

Em Nova York, uma médica residente (Claire Forlani) conhece por acaso um recém-chegado na cidade (Brad Pitt). Eles se sentem atraídos, mas logo após se despedirem ele morre em um acidente. Em seguida, a própria Morte decide por utilizar o corpo desta vítima e vai falar com um magnata da mídia (Anthony Hopkins), dizendo que está ali para levá-lo mas, como pretende conhecer os hábitos dos humanos, propõe retardar esta partida se o milionário tornar esta “férias” interessantes e instrutivas. Ironicamente, a filha do magnata a jovem médica que tinha se sentido atraída por um desconhecido no início da história. Seria impossível para ela imaginar que estava diante da Morte, que apenas utilizava naquele momento aquele corpo como invólucro, mas outra coisa inimaginável também acontece: a Morte se apaixona pela filha do milionário. (FONTE)

Vanilla Sky

6jhsn8

Em Nova York são narrados em flashback fatos angustiantes da vida de David Aames (Tom Cruise), um jovem empresário que é dono de um império editorial. David tem sua vida modificada quando conhece Sofia Serrano (Penélope Cruz), uma bela jovem por quem se apaixona .Tal relacionamento desperta ciúmes em Julie Gianni (Cameron Diaz), uma “amizade colorida” de Davis, que quer muito mais que mero envolvimento sexual com ele. Um dia, após sair da casa de Sofia, David encontra Julie, que usando o pretexto de querer conversar com ele o convence a entrar no carro dela. Em um ímpeto de loucura, e cega por se sentir preterida, ela lança o carro por cima de um viaduto. Ela não resiste ao impacto e morre. David sobrevive, mas fica com o rosto bem desfigurado e entra em coma, ficando neste estado por três semanas. Ao se ver David fica traumatizado e oferece qualquer quantia para reconstruírem seu rosto. Repentinamente realidade e fantasia se confundem de forma assustadora. (FONTE)

Diário de uma paixão

Título: El Diario De Noa

Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro mais grave) a história de Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões. Eles foram separados pelos pais dela, que nunca aprovaram o namoro, pois Noah era um trabalhador braçal e oriundo de uma família sem recursos financeiros. Para evitar qualquer aproximação, os pais de Alie a mandam para longe. Por um ano Noah escreveu para Allie todos os dias mas não obteve resposta, pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava as cartas de Noah para a filha. Crendo que Allie não estava mais interessada nele, Noah escreveu uma carta de despedida e tentou se conformar. Alie esperava notícias de Noah, mas após 7 anos desistiu de esperar ao conhecer um charmoso oficial, Lon Hammond Jr. (James Marsden), que serviu na 2ª Grande Guerra (assim como Noah) e pertencia a uma família muito rica. Ele pede a mão de Allie, que aceita, mas o destino a faria se reencontrar com Noah. Como seu amor por ele ainda existia e era recíproco, ela precisa escolher entre o noivo e seu primeiro amor. (FONTE)

Escrito nas estrelas

123 serendipity

Num apressado dia de compras no inverno de 1990, Jonathan Trager (John Cusack) conhece Sara Thomas (Kate Beckinsale). Dois estranhos no meio da massa em NY, seus caminhos se cruzam em um feriado, sendo que logo sentem entre eles uma atração mútua. Apesar do fato de ambos estarem envolvidos em outras relações, Jonathan e Sara passam a noite andando por Manhattan. Quando a noite chega ao fim, os dois são forçados a determinar algo como seu próximo passo. Quando Jonathan sugere uma troca de telefones, Sara rejeita e propõe uma idéia que dará ao destino o controle de seu futuro. Se eles tiverem que ficar juntos, ela diz a ele, eles encontrarão o caminho de volta para a vida um do outro. (FONTE)

Um porto seguro

safehaven

Quando uma misteriosa mulher chamada Katie (Julianne Hough) se muda para a pequena cidade de Southport, Carolina do Sul, seus novos vizinhos começam a levantar questões sobre seu passado. Bela e discreta, ela evita qualquer tipo de laço pessoal com os outros habitantes da região até que conhece o charmoso Alex (Josh Duhamel), um homem gentil, viúvo e pai de dois filhos, e a sincera Jo (Cobie Smulders), que se torna sua amiga. Katie começa a se interessar por Alex e se sente cada vez mais afeiçoada a ele e sua família. Ela acaba se apaixonando mas um segredo de seu passado a impede de ser plenamente feliz. (FONTE)

Como se fosse a primeira vez

se-fosse-a-primeira-vez

Henry Roth (Adam Sandler) é um veterinário paquerador, que vive no Havaí e é famoso pelo grande número de turistas que conquista. Seu novo alvo é Lucy Whitmore (Drew Barrymore), que mora no local e por quem Henry se apaixona perdidamente. Porém há um problema: Lucy sofre de falta de memória de curto prazo, o que faz com que ela rapidamente se esqueça de fatos que acabaram de acontecer. Com isso Henry é obrigado a conquistá-la, dia após dia, para ficar ao seu lado. (FONTE)

Cartas Para Julieta

cartas-para-juliete-3445179,010520151928

Sophie (Amanda Seyfried) é uma aspirante a escritora que viaja para a Itália ao lado do noivo Victor (Gael García Bernal), que sonha em ter seu próprio restaurante. Em Verona, onde se passou a história de Romeu e Julieta, local perfeito para uma lua de mel antecipada, Sophie acaba percebendo que seu noivo está mais interessado nos fornecedores para seu restaurante do que nela. Na cidade descobre uma antiga carta de amor e junta-se a um grupo de voluntárias que responde estas missivas amorosas. Para sua surpresa, a remetente Claire Smith (Vanessa Redgrave) ouve o conselho dado na resposta e vai procurar Lorenzo, por quem se apaixonou na juventude. Mas existem muitos italianos com o mesmo nome e Sophie demonstra interesse em ajudá-la na tarefa, desagradando o neto Charlie (Christopher Egan), que já tinha reprovado essa louca aventura da avó viúva. (FONTE)

Querido John

dear_john

John Tyree (Channing Tatum) é um jovem soldado que está em casa, licenciado. Um dia ele conhece Savannah Curtis (Amanda Seyfried), uma universitária idealista em férias, por quem se apaixona. Eles iniciam um relacionamento, só que logo John precisará retornar ao trabalho. Dentro de um ano ele terminará o serviço militar, quando poderão enfim ficar juntos. Neste período eles trocam diversas cartas, onde cada um conta o que lhe acontece a cada dia. (FONTE)

Na minha lista também tinha “Brilho eterno de uma mente sem lembrança”, infelizmente descobri que foi removido, mas fica a dica de um dos meus filmes preferidos para quem quiser assistir.

Netflix – Maio

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Esse mês dei bastante sorte e assisti vários filmes ótimos, então tá aqui meu top 5 do mês.

Bonnie & Clyde (2013)
Um ladrão e uma garçonete de uma cidade pequena embarcam na mais famosa série de assaltos a bancos de todos os tempos.

Bonnie_Clyde Meus comentários: esse filme é muito louco, ainda mais quando você pensa que é uma história real, fica tudo mais maluco ainda! É uma regravação do filme de 1967, que conta a história de uma dupla que comenteu vários crimes e assaltos pelos USA. Apesar deles serem completamente sem noção, eu achei a história muito boa, a personagem bem complexa, e prendeu minha atenção do começo ao fim.

À procura da felicidade (2006)
The Pursuit of Happyness
Um determinado pai solteiro luta para construir uma vida melhor para sua família e descobrir o verdadeiro sentido da felicidade.

filmes-para-repensar-a-vida-7 Meus comentários: Cara eu fiquei com um nó na garganta vendo esse filme, dava uma dó do Will e o pior é que é baseado em fatos reais (já comentei aqui que os melhores filmes que já vi são baseados em fatos reais). Ele luta o filme todo como um condenado pra ter uma vida decente para ele e para o filho, e se tem alguém nesse mundo que provou que merece é esse cara, eu fiquei emocionada com o quanto ele foi esforçado, exemplo de pessoa mesmo.

Conheça os Mórmons (2014)
Meet the Mormons
Este filme apresenta seis membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e suas histórias inspiradoras de devoção e redenção.

10-01-14_meet_the_mormons[1] Meus comentários: Quando falo da igreja Mórmon as pessoas tem muitas dúvidas e muitas ideias erradas sobre como nós somos. Apesar de não aprofundar na doutrina (você pode saber mais AQUI ou AQUI), achei muito lindo conhecer a vida de pessoas de vários lugares do mundo que compartilham da minha fé. Tá aqui o meu convite para vocês, são 6 histórias bem curtinhas e legais sobre 6 diferentes membros da igreja também conhecida como SUD.

50% (2011)
50/50
Inspirado em fatos reais, o jovem Adam conta com o alto-astral de seu melhor amigo para enfrentar o câncer com bom humor.

50-50__111215063410

Meus comentários: Um dos poucos filmes sobre câncer que já assisti que tem uma pegada mais leve e menos dramática. A história é baseada em fatos reais, e mostra um cara comum da casa dos 20 e poucos, cheio de planos e sonhos, tendo que lidar com a doença. Gostei bastante mesmo e recomendo.

O corajoso coração de Irena Sendler (2009)
The Courageous Heart of Irena Sendler
Nos primórdios da Segunda Guerra Mundial, uma assistente social polonesa arquiteta um plano para salvar mais de 2.500 crianças judias que moravam em Varsóvia.

get_img Meus comentários: Mais uma história real, dessa época terrível da história do mundo, onde dá pra perceber que por mais que pensamos que não somos capazes de fazer muito pelas pessoas, temos que fazer o que podemos. Um exemplo de mulher, uma história linda e emocionante. Me dói tanto saber que nós já passamos por isso (falo nós porque acredito que somos todos um só) foi um momento tão desgraçado para humanidade que é difícil acreditar que aconteceu.