moda

Viciada em séries: Modern Family

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Fazia tempo que eu não via uma série (nova) sem parar, no maior vício do mundo. E assim está sendo com “Modern Family”. Depois de assistir How I met your mother pela milésima vez (agora nas férias assisti ainda mais) resolvi buscar algo “novo”. Na verdade essa série nem é nova, só na minha vida mesmo, pois foi lançada em 2010. Os episódios são de 22 minutos, então não é minha culpa se dá pra assistir uns 10 por dia, são muito curtos!!! Hahahaha.

MF2
poster da primeira temporada

Alguns amigos já haviam me falado sobre ela, mas nunca liguei muito e esperava algo bem diferente, pra minha sorte fui surpreendida positivamente. Como o título sugere, o tema é uma família nada tradicional, o patriarca deles Jay é divorciado e está na casa dos 60 anos, é um típico americano tradicional, meio mal humorado e com alguns preconceitos, mas acabou casado com Glória (Sofia Vergara <3) uma mulher quarentona super sexy, colombiana bem estereotipada e divertida. Ela tem um filho de outro relacionamento que vive com eles, o Manny – que é um fofinho. Além disso, Jay tem mais 2 filhos adultos do seu primeiro casamento, a Claire – mãe de três filhos (Haley, Alex e Luke) e esposa de Phil, e o Mitchell vive com seu companheiro Cameron em uma relação homoafetiva, e logo no primeiro episódio aparece eles levando para os EUA a filha adotiva Lily, nascida no Vietnã.

2012-10-31-taylorcolemillermodernfamily2

Eles estão sempre reunidos e a vida de todos parece um drama sem fim, mas não drama do tipo vou me matar, e sim do tipo “tudo-vira-tempestade-em-copo-d’água”. Eu morro de rir a cada episódio e estou mega apegada a todos os personagens. A minha preferida é a Glória, adoro ela gritando JAAAAAY, e o jeito escandaloso dela.

Pra encerrar o post vou colocar a foto “dela” que tirei no museu de cera em Las Vegas, quando eu nem imaginava ainda o amor que ia sentir pela personagem dela HAHAHA.

IMG_0512

Como usar saia com T-Shirt

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

No atendimento a minha última cliente de consultoria de imagem pessoal (agora só atendo noivas), eu coloquei na lista de compras dela como item INDISPENSÁVEL uma saia básica, que ficaria bem tanto para o trabalho como para o lazer. O comprimento e estilo da saia depende muito do biótipo e da ocasião de uso, mas não tem como negar que elas ficam lindas e super confortáveis, e misturadas com as T-Shirts (ou camisetas mesmo hahaha) elas ficam com um toque despojado e ao mesmo tempo arrumadinho.

Vamos nos inspirar?

Saia curta

Nova pasta12

 

Saias no joelho ou midis

Nova pasta13

Saias longas

Nova pasta14

A dica de ouro para não ficar tão básico ou sem graça é investir em acessórios, amarrar a pontinha da camiseta, ou até escolher cores fortes.

Como usar jeans com jeans

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Tendência nos anos 90, o jeans sempre teve espaço no coração e no armário das mulheres, mas já faz algum tempo que temos visto ele “em dobro” nos looks. Mas apesar do jeans ser uma peça coringa, o mix de jeans sempre causa dúvidas na hora de coordenar as peças. A principal dúvida que vejo é se pode misturar cores de jeans, e sim, pode! Na verdade dá para misturar cores, texturas e até tecidos mais pesados com aqueles mais fluidos.

Só cuidado para não pecar por excesso usando calça, camisa, sapato e bolsa jeans. As mais ousadas podem abusar do contraste entre as peças e nos acessórios baphônicos com bastante cor. Para as menos ousadas (ou mais tradicionais) dá para combinar as tonalidades das peças e usar acessórios que deem uma quebrada, como saltos, cintos e bolsas mais clássicas. Ainda vale lembrar que o resto da composição conta e muito, então optar por bolsas com cores fortes pode ser uma ótima opção.

Vamos as inspirações?

Com shorts e saia
Com shorts e saia
Mesmo tom
Mesmo tom
Contraste de tom
Contraste de tom

As opções são infinitas, mas selecionei essas para ficar mais fácil de visualizar. Agora é se jogar no jeans e tentar criar suas próprias combinações.

Como montar um guarda-roupa versátil gastando pouco?

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

2 Uma das melhores coisas que aprendi nesse tempo como consultora de imagem, é que para ter um guarda-roupa legal você não precisa gastar horrores. Aliás, você nunca precisa gastar muito para estar bem vestida se souber fazer as compras certas. Mas como saber quais são essas roupas certas? Vou te mostrar um passo-a-passo bem simples que dá pra fazer sozinha:

1. Crie um inventário

Pegue um dia que você estiver com bastante tempo e disposição – ou divida essa etapa em vários dias – ligue uma música bem animada e vá separando peça por peça do seu armário. Você pode fotografar todas elas, se quiser, ou somente anotar detalhadamente, exemplo: Jeans escura corte reto. Camisa social de bolinhas (…). Isso vai te ajudar a identificar o que tem sobrando no seu armário e o que está faltando, quais são as cores predominantes, quais são os estilos das peças. Observe: você tem mais roupa de sair ou mais roupa de trabalhar? Você precisa investir mais em quais peças para essas atividades? E os calçados e acessórios, quais combinam com essas peças?

Com esse inventário em mãos você saberá o que tá sobrando e o que tá faltando, e ainda consegue identificar aquelas peças que você nunca usa. Minha sugestão é: se não usa por ter algum defeito TIRE ela do armário e mande para o conserto. NÃO adianta deixar no armário para arrumar outra hora, você nunca vai fazer isso e vai ficar lá só ocupando espaço. Se ela está sem uso porque não serve mais DOE sem dó, não fique naquela expectativa de um dia voltar a usar, porque quando esse dia chegar você poderá nem gostar mais dessa peça. Se ela não combina com mais nada do seu armário, mas tem a ver com seu estilo atual, mantenha a peça e compre peças que coordenem tanto com ela, quanto com outras do armário.

733b2b9c3198daf8080a92b4f3033a67

2. Faça uma lista de compras

Agora anote o que está faltando, e pense em comprar peças que deixem o que você já tem em seu armário com mais opções de uso, sempre temos que maximizar as nossas opções e não reduzi-las. Não esqueça que peças base e de cores neutras irão te ajudar nessa tarefa. Muitas vezes temos peças de boa qualidade em nosso guarda-roupa, mas compramos tudo tão avulso, colorido ou de estilos diferentes, que fica super difícil combinar uma com a outra. Tendo em mente que as peças chaves (como calças, saias e blazers) devem ser mais atemporais e neutras, facilita muito o trabalho de coordenação futuro.

Esse passo deve ser seguido rigorosamente, porque é aquii que entra a parte do “gastando pouco” da coisa, com a lista em mãos você compra só o que realmente precisa e o que irá usar de verdade, evitando assim compras por impulso e roupas que ficariam sem uso em sua casa.

3. Invista em acessórios

Ainda não inventaram melhor maneira de dar um UP no estilo de forma mais prática e barata que com acessórios, aquela basiquinha branca com aquele colar super diferente, fica com outra cara! Como acessórios são mais baratos, você consegue diversificar seu armário sem gastar rios de dinheiro só com brincos, correntes e pulseiras mais diferenciados.

Desktop13

4. Crie um roteiro de lojas

Pesquise online as peças que estão faltando, faça um roteiro e só então saia de casa já com alguma ideia de para onde deve ir. Prefira comprar as roupas ao vivo, assim será mais fácil saber o caimento, qualidade do material, se ela é confortável e bem acabada – geralmente online as roupas parecem muito mais legais do que ao vivo. A qualidade e o toque do material conta muito nessa hora.

5. Escolha peças bases de qualidade

Já disse que o ideal é comprar peças bases de cores neutras (como preto, azul marinho, bege, cinza…), mas tente priorizar a qualidade de peças que irá usar por mais tempo como jeans, calça de alfaiataria, blazer, saia, vestido básico, assim fica muito mais barato a longo prazo, já que uma calça jeans de boa qualidade, por exemplo, pode durar mais de uma década. Assim você não precisará repor o item em breve, gerando mais gasto desnecessário.

 

Terceira peça: Blazer

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Vocês já devem ter lido ou visto que a terceira peça é algo milagroso no look, tem o poder de em alguns casos emagrecer, alongar e deixar uma roupa “sem graça” instantaneamente mais elegante e charmosa. Essa terceira peça pode ser desde um acessório bem destacado, até um colete, cardigã ou kimono. A ideia é complementar a parte de baixo e de cima da roupa com um toque a mais.

De todas as terceiras peças que existem, eu vou contar pra vocês que atualmente a minha preferida é o blazer. Acho que há pouco mais de dois anos cismei com eles e nunca mais larguei. Tenho vermelho, azul claro, preto, rosa, e não importa quão simples eu esteja vestida, as vezes só de jeans e camiseta, é eu colocar a terceira peça – nesse caso um blazer –  e parece que eu estou mais arrumada.

Por isso trouxe um painel de inspiração, para vocês verem que dá para usar essa peça em vários contextos e com apenas esse toque deixar seu visual bem mais arrumadinho, sem exigir muito esforço. Vem conferir:

Com vestido (tem opção com salto, cinto, sapatilha, bota… para todos os gostos!)

Colagens blazer1 blazer

Com shorts para não passar calor e ficar bem fresquinha

blazer2

Com jeans deixando o look mais formal com salto e mais informal com sapatilha

blazer3

Opções mais formais, com peças mais elegantes e menos despojadas

blazer4 blazer5

O melhor é que dá para ser usado no verão (um de tecido mais leve) com as mangas dobradas, na meia estação fica ótimo e no inverno com uma peça bem quentinha por dentro dele. Resumindo: dá pra se jogar no blazer em todas as estações <3