mel

Como recuperar os cabelos pós-química

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Eu contei aqui faz um tempinho sobre a mudança que eu fiz (de novo) deixando o meu cabelo bem mais claro (mais uma vez), e fiquei de contar como consegui recuperar, porque clarear o cabelo tanto assim, não importa quão bom seja o profissional, sempre dá uma cagadinha estragada nos fios. Como eu queria muito clarear bem o meu cabelo custasse o que fosse, no caso clarear mesmo que ressecasse muito, eu já estava munida de algumas ideias. Enfim, como fiz muita coisa vou contar todas porque não sei ao certo qual técnica deu certo ou se foram todas juntas.

Meu passo número um foi usar o Reconstrutor CPR da Senscience. Olha se tem uma pessoa que é apaiiiixonada pela Senscience, esse cara sou eu, hahaha. Meu cabelo se dá muito bem com os produtos da marca e eu tinha certeza que o CPR ia salvar a minha vida… Já havia lido resenhas e diziam que ele “levantava defunto” e eu usei certinho como mandava a embalagem e na real não achei que salvou minha vida como eu esperava, senti que deu uma melhorada, mas nada UAU. Como a indicação é dar um bom intervalo entre uma aplicação e outra, pois a base do produto é queratina e isso usado em excesso pode ter efeito inverso e piorar o cabelo, e como não amei o resultado eu usei só uma vez mesmo.

Depois fui para as hidratações semanais, mas como sou aloka do cabelo, é algo até meio obsessivo, eu não conseguia fazer só uma vez por semana e acabei fazendo toda lavagem (me julguem), então como não sou cabeleireira nem nada, não sei se pode fazer assim, só estou contando o que fiz, depois não quero ninguém careca dizendo que leu aqui, ok? Obrigada, e vamos voltar ao assunto… Como lavo meu cabelo um dia sim e um dia não a rotina estava mais ou menos assim: uma lavada por semana usava a máscara da Senscience, na outra passava mel e deixava meia hora antes de lavar, na outra usava o 3 minute miracle que já falei sobre aqui, e na outra usada o shampoo roxo com a máscara do kit alta moda da Alfaparf.

Post hidratação

Por incrível que pareça uma das coisas que eu mais sentia resultado era com o mel, sério é um caos passar mel, meleca tudo e eu sou mega desastrada então na minha mão meleca 3x mais, mas a maciez depois de lavado e seco era muito nítida.

Outra coisa que eu fazia era aplicar nas pontas com o cabelo seco (no dia que eu não lavava) o sérum da TRESemmé reparador de pontas duplas, e nos dias que eu lavava usava após secar o óleo da Moroccanoil.

para pontas

Como eu contei antes eu sou bem exagerada, e o intuito do post não é mandar todo mundo que pintou o cabelo surtar e passar a vida só hidratando, é apenas para compartilhar a minha experiência, pois em menos de um mês o meu cabelo já estava hidratado como se não tivesse feito química. Espero que ajude vocês de alguma forma.

Cabelos loiros – Inspirações

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Ter os fios claros é desejo de muitas mulheres, mas já vi muita amiga desistindo dessa vontade ao pintar o cabelo e não atingir o tom esperado, e já em seguida voltar para a cor original. Por isso, primeiro passo é sempre encontrar um bom profissional e explicar direitinho as suas expectativas para não sair de lá decepcionada. Não tem coisa pior do que sair do salão se sentindo insatisfeita, eu sei bem como é porque já sai chorando algumas vezes, mas separei alguns tons de loiro, e baseada na sua cor de pele* você pode se inspirar e acertar na próxima ida ao salão.

Como é mais para inspirar, não vou colocar os milhões de tons e classificações que existem, apenas separar em: platinado, dourado e escuro, ok?

Loiro platinado – eu particularmente acho que é uma cor difícil de chegar e não fica bem em todo mundo, confesso que já vi pessoas com cabelos platinados e a sensação que eu tinha é que ela era muito mais velha que realmente é, mas como eu disse é o meu “achismo” e não regra geral. A linha entre loiro platinado riqueza (haha) e loiro branco tenho 100 anos é bem tênue. Aqui vão alguns que eu acho que deram certo – reparem que na primeira opção tem um tom mais cinza e na foto seguinte outro tom mais “dourado”.

blonde1

blonde 2

Loiro mel e dourado – são meus tons preferidos, acho que é o mais divo e muso dos loiros. Geralmente minha referência quando vou ao salão é esse (ou são esses – o mel é uma versão mais verão e mais quente do tradicional dourado). Jennifer Aniston, Blake Lively e Gisele Bundchen são as principais adeptas dessas tonalidades. E vou me empolgar mesmo agora, porque tem muita foto linda dessa tonalidade.

dourado4

dourado1 dourado2 dourado3 dourado5

Loiro escuro e acobreado – esse fica bom desde pra quem só quer dar um up no visual, quanto para quem quer dar uma mudada mas sem arriscar muito (e sem ressecar tanto o cabelo). Quase impossível errar ao escolher essa tonalidade, que pode ser obtida com mechas mais fininhas e discretas, se não mexer na raiz fica mais natural ainda.

escuro1 escuro2 escuro3 escuro 4 escuro5  *As “regrinhas” pregadas por ai é que pessoas de pele clara/rosada ficam melhores com tons mais claros como o platinado e o dourado, enquanto as morenas e negras ficam bem com cores de douradas a cobres. Eu acho que vai do gosto mesmo, se você é negra e quer platinar, se joga! Não sou muito fã de seguir esses estereótipos, só acho que vai do que você quer e do que acha que combina. Ouvi mil vezes para não deixar meu cabelo tão claro, que ia ficar ruim, eu optei por clarear o quanto eu queria e deixar a raiz escura e não me arrependo, afinal gosto é gosto né?!

 Fotos via pinterest, confira meus painéis clicando aqui.