cinema

Joy: O nome do sucesso

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Sempre essa época do ano eu tento assistir o maior número possível de filmes que estão concorrendo ao Oscar pra tentar fazer minhas “apostas”. E hoje eu assisti o filme “Joy: O nome do sucesso”, com a maravilinda Jennifer Lawrence, além de grandes nomes como Robert De Niro e Bradley Cooper casa comigo?.

joy-poster-jennifer-lawrence-costumes

joy-1

O drama narra a história real da inventora Joy Mangano, uma mulher que desde a infância sempre se mostrou muito criativa, e vivia inventando utilidades. A vida dela é bem conturbada, pois ela é responsável pela mãe e pelos filhos, além de lidar com todo o drama da família, e a inveja da meia-irmã, ela tem poucas expectativas para a própria vida, até que cria um produto revolucionário.

joy05

É um pouco desesperador ver esse filme, em particular para mim, pois quando você trabalha com criatividade, e depende muito dos outros para o que você oferece ser enxergado com o seu real valor, você se coloca no lugar da personagem e pensa: será que ainda vou passar tudo isso para as coisas darem tão certo? Mas o legal é que a gente consegue enxergar “de cima”, e ver que com determinação e garra os obstáculos vão sendo enfrentados.

joy04

Filme recomendadíssimo!

Filme: Velozes e Furiosos 7

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Fui assistir Velozes e furiosos 7 com um dos maiores fãs da série: meu marido.

FastFurious02

Honestamente não é meu tipo de filme, mas não desgostava dos primeiros quando o grande destaque eram as rachas feitas nas ruas, com o passar dos anos a história original foi perdida e achei que especialmente esse último teve MUITA cena viajada que não tinha como te defender pé nem cabeça.

As cenas sem Paul Walker foram gravadas com ajuda dos seus irmãos mais novos, além de muita tecnologia, para suprir a falta do ator (super triste!). Dava para perceber isso em algumas cenas, mas ficou bem feito nesse quesito.

Paul_Coby_Caleb_Walker

Apesar de carros caindo de aviões de paraquedas (!!!), carro de 10 milhões de reais pulando não só uma mas duas vezes de um prédio para o outro e outras cenas que afrontam nossa inteligência, não tem como não sair do cinema tocado pela homenagem ao Walker. A música e as frases são tão emocionantes, que eu me perdi em lágrimas.

Quem gosta de filme de ação, aventura, barulho, tiroteio e etc. vai se divertir muito. Para os demais, vale a pena ver o ultimo trabalho de um grande ator que infelizmente deixou a gente cedo demais. Quem quiser conferir a música com a homenagem para ele dá o play:

PS. Esqueci de comentar que teve uma pitada de humor pastelão, daquele tipo com falas completamente previsíveis.

Filme: Para Sempre Alice (Still Alice)

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Essa semana eu fui ao cinema assistir “Para Sempre Alice”, eu ainda não conhecia o Cinépolis do shopping Pátio Batel – aqui de Curitiba, então aproveitei e juntei a vontade de conhecer lá com a minha vontade de assistir esse filme.

650x375_para-sempre-alice-julianne-moore_1501015

Desde que vi o trailer achei a história bem emocionante (veja o trailer AQUI), e eu sou apaixonada pela Julianne Moore, e só me apaixonei ainda mais. A trama gira em torno da personagem que descobre que está prematuramente com Alzheimer, e mostra a reação da família e as mudanças que essa doença trouxe para a vida dela. A parte que mais me tocou foi uma frase que ela disse que é “preferia estar com câncer”, apesar de cada dor ser diferente, eu acredito que a personagem preferia estar com uma doença horrível, porém lúcida. Sentir o seu cérebro “morrendo” dia após dia, para alguém como ela que lutou tantos anos para ter o conhecimento que tinha, era algo muito mais pesado que um câncer, ela se sentia perdendo tudo aquilo que conquistou durante a vida.

Definitivamente é um filme difícil de assistir e você sai do cinema muito reflexivo (encontrei uma senhora chorando horrores no banheiro). O que eu mais gostei, é que apesar de ser um tema antigo, o ponto de vista abordado no filme foi muito fora do comum que já vimos várias vezes, e a personagem central te prende tanto que você se perde dentro da história, se sentindo parte daquilo (mereceu muito aquele Oscar!)

para-sempre-alice-3

Recomendo demais aquele filme para qualquer pessoa que deseja refletir um pouco sobre o que levamos da vida, e como lidamos com as pessoas que estão doentes ao nosso redor.

Filmes para quando nada dá certo

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

O título vai soar um tanto bizarro e dramático, mas comentei esses dias por aqui que eu tenho uma lista de filmes que assisto em momentos downs da minha vida, aquelas horas que nada dá certo e a preguiça de viver domina.

500-Days-of-Summer-Movie

Como essa ligação que tenho com ficção é mais forte do que eu gostaria, realmente esses filmes tem o dom de melhorar meu humor e me darem coragem/força que eu preciso. Tô com medo de esquecer algum, porque depende muito da época e do que você está “se recuperando”, mas vou falar dos mais importantes:

Bonequinha de Luxo

Quando assisto: Esse filme serve para qualquer fase da vida e qualquer situação que esteja me desanimando, às vezes me sinto perdida por não saber o que quero fazer da vida até hoje (profissionalmente), ou aqueles momentos de carência e TPM, daí é só colocar esse filme e pegar o brigadeiro e pronto! É um remédio emocional, hahaha.


Frase marcante: “Eu não quero nada até encontrar um lugar onde eu e as coisas caminhem juntas. Eu não sei onde é, mas sei como é.”

Alice no país das maravilhas

Quando assisto: Idem ao “Bonequinha de Luxo”, acho deliciosa a versão do Tim Burton para esse filme, e são para momentos que me sinto meio perdida também (tão vendo que não são raros). Acho que a busca da Alice por ela mesmo e qual caminho seguir são as grandes questões que me fazem adorar essa história, tem várias sacadas excelentes e sempre termino de ver o filme felizinha.


Frase marcante: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então.”

Cisne Negro

Quando assisto: Momentos de exigências gigantes minhas comigo mesma, onde estou ou estagnada em algo, ou buscando a perfeição e nunca consigo me sentir saindo do lugar.

Frase marcante: “A única pessoa no seu caminho é você mesma.”

Clube da Luta

Quando assisto: qualquer momento de revolta, hahaha. Tá, não é bem assim, eu diria que quando estou também me cobrando ou me sinto perdendo algo importante. Momentos de medo também são aqueles que me fazem correr para esse filme, acho sensacional a história, as frases e o up que me dá.

Frase marcante: “É apenas depois de perder tudo que somos livres para fazer qualquer coisa”

Amélie Poulain

Quando assisto: TPM, desilusão e quando preciso de algo “gostoso” para ver, tipo quando você quer aquele filme que é um carinho e um abraço confortável.

Frase marcante: “São tempos difíceis para os sonhadores…”

Devo ter parecido a pessoa mais carente da história dos blogs, mas queria compartilhar com vocês esses meus amorezinhos. E vocês, tem algum filme para me indicar que podem dar uma animada em um bad day? Aceito dicas! :)

Update
Estou lembrando de alguns filmes que não estão ai e também já fizeram muito parte dessa lista, como: Closer, PS. eu te amo, Brilho eterno de uma mente sem lembrança, e 500 dias com ela (amo, amo e amo!). Acho que vamos precisar da parte 2 desse post :P

O que me inspira: o ícone Audrey Hepburn

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Acho que já deu para perceber que ando em uma fase de busca de inspirações com todo esse processo de mudança na minha carreira e consequentemente na minha vida, percebi que acabei procurando estar em contato com coisas que me fazem bem, que me dão um norte e me lembram de “quem eu sou”. Mas o que isso tem a ver com a Audrey Hepburn? Tudo! Deixa eu explicar… Essa atriz é a estrela do meu filme preferido da vida, que é o “Breakfast at Tiffany’s” (ou Bonequinha de Luxo), filme que tem um poder sobrenatural para mim, sempre que to triste ou desanimada eu assisto e fico bem, é bem engraçado até isso.

Ela tinha um carisma, classe, estilo e elegância sem exageros e tão naturais, que eu tenho uma foto dela aqui no meu escritório e juro que sempre olho para ela quando eu estou com preguiça de me cuidar e tento me inspirar um pouco, hahaha. Já assisti alguns documentários sobre diretores falando dela, estilistas, colegas de trabalho e é unanime: todos tinham a maior admiração e adoração pela Audrey.

Quando comecei estudar moda mais afundo, tive a oportunidade de conhecer mais sobre essa mulher maravilhosa e sobre a influência que ela trouxe para o mundo (e para nós mulheres) através de seus papéis, de seu estilo e até de seus trabalhos humanitários. Considerada uma lenda do cinema entre as três melhores de toda a história e uma das mulheres mais bonitas do mundo, sério tem como ser mais perfeita? Por isso eu sou devota dessa lenda e quis dedicar um espacinho aqui só para falar dela.

E com isso não poderia deixar de colocar uma chuva de imagens dela que me deixam babando.

1b4594d4a7ec5e95b75dc484e8231d54 Audrey-Hepburn-audrey-hepburn-35887725-500-343 Audrey-Hepburn-audrey-hepburn-37237158-423-500 Audrey-Hepburn-audrey-hepburn-37237161-374-500 c7dd9bab9df73c5a2f5dc7534a83904e hepburn-e1369951973336 eaf0707d91d7de2ed8e83b0e309cf014 Audrey-audrey-hepburn-824208_347_458 AudreyHepburn audrey-hepburn-old1

E meu vídeo preferido dela no filme:

 

“Para ter lábios atraentes, diga palavras doces.
Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas.
Para ter o corpo esguio, divida sua comida com os famintos.
Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez ao dia.
Para ter boa postura caminhe com a certeza de que nunca andará sozinha.”