Sweetips

Compras no Aliexpress e outros sites da China

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

No último domingo eu fiz um vídeo contando um pouco sobre algumas comprinhas que eu já fiz no Aliexpress – um site da China que vende todo o tipo de mercadoria, de roupa a cosmético, de petshop a tecnologia. Confira:

Aqui eu queria contar algumas outras coisas que já comprei tanto no Ali quanto em alguns outros sites chineses como o MiniInTheBox e o Deal Extreme. Na época que comecei a fazer compras nesses sites o meu único objetivo era: comprar coisas da Hello Kitty baratas (#shameonme), depois virou um vício comprar capinhas para iPhone, acho que cheguei a ter umas 15 pelo menos. Agora eu lembro quando preciso de algum acessório para o celular, ou coisas que não encontro por aqui. Um exemplo que dei no vídeo foi a escova para o meu gato, no vídeo não coloquei a parte em que uso nele o produto, mas aqui vai em exclusividade para quem vê o blog :)

Um ponto positivo é que a maioria desses sites têm entrega grátis, ou seja, você paga só o preço do produto mesmo e não gasta nada com frete, por isso sempre da uma checada se o seu produto está nessa categoria. Quando tiver taxa de entrega confirme o preço – a maioria das vezes o preço compensa mesmo com o frete. Após comprar, você receberá um e-mail com a ordem de compra e poderá acompanhar o status de entrega, vendo onde o produto está (leva pelo menos um mês pra chegar, mas já tive produtos que demoraram até 3 meses).

Mas eu queria comentar que nem tudo são flores se tratando de compras baratas. Primeiro: eu nunca fui taxada, mas sei que agora a Receita Federal e o Correios estão fiscalizando de perto as importações, visando taxar tudo que vem de fora do país, inclusive o que vem de lá da China. Segundo: já comprei várias coisas que me arrependi por serem podres na hora que chegam, então vale lembrar que muitas das coisas (se não todas) são réplicas, e as fotos muitas vezes não representam o produto real. Fique atento e da uma googlada na imagem antes de comprar. Prestando atenção a esses detalhes e a pontuação do vendedor, acho que dá pra comprar tranquilo.

Aqui vão algumas compras que já fiz:

Compra FAIL (Aliexpress): Laço para o cabelo – na foto (confira aqui) parecia um laço super lindo e chegou isso super torto, com as fitas meio retorcidas e eu odiei.

IMG_4524

Compra FAIL parte 2: Mouse sem fio da Deal Extreme (eu não tenho mais o link porque faz muuuuito tempo que comprei) e NUNCA funcionou :(

IMG_4530

Compras que deram certo:

Mouse com fio, também no Deal Extreme e também não tenho o link, me desculpem!

IMG_4533 Mouse pad (não tinha como dar muito erro, né? hehehe):

IMG_4528

Case para iPhone (os dois eram daquele plástico duro e eu prefiro de silicone, então usei pouco, mas eram bem bonitinhos e resistentes):

IMG_4538 IMG_4534

E pra finalizar queria mostrar o vídeo com uma das lentes olho de peixe que eu falo no YT:

Espero que vocês tenham gostado!

PS. A lista de compras que eu falo no vídeo está na descrição dele.
PS2. Lembrei outra compra fail que eu fiz: um MP4 desses aqui que a bateria não durava nem 5 minutos.

Dica de Leitura: Como ter uma vida normal sendo louca

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Sabe aqueles livros que você lê inteiro em uma tarde, e parece que você está conversando com uma daquelas amigas super engraçadas, que já vivenciou situações mais bizarras que você? Foi isso que eu sentir ao ler “Como ter uma vida normal sendo louca”.

foto 1

Conheci esse livro porque sou fã da Jana Rosa e sempre acompanho sua página, e foi lá que descobri que ela se juntou com a incrível Camila Fremder para escrever essa “autoajuda” para pessoas loucas, com passo a passo e ideias de como (sobre)viver a quase qualquer situação. Claro que a pegada do livro é uma tirada com os livros de autoajuda, e com várias outras pessoas que seguem estereótipos (eu mesma me enquadro nas blogueiras que tem um blog com o seu nome – apesar de que o nome do meu é Sweet Escape, mas ok!).

foto 2

A minha única dica é: se você estiver lendo esse livro, procure deixar a capa virada para você quando estiver andando, ou virada para baixo na mesa do trabalho, pois as pessoas primeiro prestam atenção na imagem e acham que você está lendo algo erótico (juro!) e depois quando leem a parte do “louca” te olham com cara de piedade “tadinha ela precisa ler um livro ensinando como viver, afinal ela é louca”.

foto 5

O prefácio do livro é pela Gloria Kalil e as ilustrações são da própria Jana <3

foto 4

Se você quiser dar boas risadas sozinhas e aprender ótimos truques como: avisar que um amigo fede, parecer madura falando de relacionamentos, parecer intelectual sem ser ou fazer com que ele termine com você, esse livro é “o seu lugar”. Boa leitura.

Apresentação4

PRK: a minha experiência com a cirurgia

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Esse ano eu tive a oportunidade de realizar alguns dos meus sonhos, e um deles (acho que o mais antigo de todos) era fazer uma cirurgia “a laser” para corrigir a minha miopia – fiz no mês de julho. Minha história com o uso dos óculos começou muito cedo, e sempre me incomodou muito. Aos três anos de idade eu já via televisão com a carinha colada na tela, e forçando muito a vista. Com o passar dos anos eu ficava cada vez mais cega meu grau só aumentou e era impossível viver sem óculos. Na adolescência comecei a usar lentes de contato, e muita gente nem imaginava que eu usava óculos, mas eu abusava do uso das lentes e chegava a ficar 15 horas diárias ou mais usando lentes sem dar descanso para meus olhos. Colocar lentes era a primeira coisa que eu fazia ao levantar e tirar era a última coisa antes de dormir, muitas vezes eu nem sabia onde andava meus óculos, de tanta falta de costume de usar (maior erro! O olho precisa respirar).

Scan0006trabalhada na cegueira desde sempre – expondo-me para exemplificar

Finalmente meu grau estabilizou e pude considerar essa opção, e eu me pergunto hoje como eu sofri tanto tempo dessa vida se a cirurgia é tão simples? Vamos começar do começo…

O que é PRK?
É um procedimento indicado para a correção da miopia, astigmatismo e hipermetropia. Existem atualmente duas técnicas mais conhecidas no mercado: a PRK e a LASIK, onde é retirado o epitélio da córnea. A cirurgia é realizada por um oftalmo, e dentro ainda dessas duas técnicas tem a opção da normal ou personalizada (eu fiz a segunda opção), onde o médico fez a cirurgia de forma específica para o meu caso.

Qual técnica devo escolher?
Cada caso é único e exclusivo, então o médico irá estudar através dos seus exames e do seu histórico qual será a melhor cirurgia para alcançar o seu resultado. “As indicações ideais são para miopias menores que 8,00 graus, astigmatismo menores que 4,00 e hipermetropias menores que 4,00” (Fonte: Site Minha Vida).

Onde eu fiz minha cirurgia e como me preparei?
Escolhi o Hospital de Olhos do Paraná, que fica próximo a praça da Espanha, fiz com o Dr. Marcelo Vilar. Precisei ficar alguns dias sem usar lente de contato, inclusive porque eu precisava fazer uns exames, então já emendei tudo, mas essa foi a parte mais difícil, fiquei acho que uma semana de óculos. Como o médico pede também para evitar maquiagem nos olhos, eu dei um descanso geral e fiquei uma semana também sem maquiagem (rímel, lápis, delineador e sombra).

Os 10 minutos mais esperados da minha vida
A cirurgia PRK tem uma duração média de 10 minutos, e eu lembro perfeitamente de cada detalhe da cirurgia, porque você faz ela acordado. Minha maior recordação foi que o médico antes da cirurgia me disse para olhar um relógio que estava na parede e dizer que horas que eram, e é CLARO que eu não enxergava os ponteiros e disse que não conseguia saber. Assim que levantei da mesa de cirurgia, 10 minutos depois ele fez a mesma “piada” e eu já enxergava os ponteiros. Sério que coisa mais emocionante. Lembro também de todas as sensações, pois a anestesia é feita localmente com um colírio, então ele abre seu olho e você tem que ficar olhando para determinado ponto durante todo o procedimento. Você escuta todos os barulhos que a máquina faz, sente um cheiro de queimado, depois fica tudo preto, e fim! Confesso que é uma sensação beeem angustiante, pois por mais que você esteja anestesiado, você sente ele raspando sua córnea e depois aplicando o laser, é uma aflição bem suportável, mas super desagradável. A duração da internação (entre chegar no hospital, fazer a cirurgia e ir para a casa) dura em média uma hora, lembrando que o paciente deve ir acompanhado, pois não poderá dirigir, e não é legal andar sozinho por ai depois de uma cirurgia dessas. Ah, e não esquece de levar um óculos de sol! Os olhos ficam muito sensíveis.

A recuperação
Sem dúvidas esse é o momento mais chatinho e difícil e que Deus me perdoe, mas cheguei por alguns momentos a me arrepender de ter feito a cirurgia. (A recuperação da PRK é bem mais lenta que do Lasik). Eu tinha uma sensação de dor nos olhos, lacrimejamento constante, como se alguém tivesse o dia inteiro cortando cebola na minha cara, e eu tive muita sensibilidade a claridade, ficava de óculos de sol até em casa. Essa novela demorou mais ou menos 5 dias. O médico receita uma série de colírios e no primeiro dia você  passa praticamente o dia todo pingando eles, pois tem toda uma sequência exata que você tem que seguir, fazer compressa, pingar outro, mais compressa, e isso com uns 5 colírios, daí quando acaba começa tudo de novo. O uso do tampão não é necessário, mas você sai da sala de cirurgia com uma lente de contato (sem grau) e fica com ela por uma semana (ela serve como curativo mesmo). Outro ponto importante é que você deve manter seus olhos úmidos o tempo todo, e depois de tudo isso começam as visitas ao oftalmo: a primeira é no dia seguinte à cirurgia, depois você volta uma semana após a cirurgia, depois 30 dias após a cirurgia, três meses após a cirurgia, seis meses após a cirurgia e a partir disso ele te dá alta e você só precisa voltar lá uma vez ao ano.

Na época que fiz minha cirurgia eu li muito sobre o assunto na internet, e a maioria das coisas que li foram negativas, e eu fiquei muito assustada, pois já tinha feito a cirurgia! Desde gente falando que demorou um ano para enxergar 100% até gente contando histórias ruins. Minha maior dica então é: encontre um médico de confiança, que te passe segurança e acredite no que ele te falar. As pessoas escrevem muito lixo na internet, principalmente coisas negativas.

74483d26e23311e1827612313814176c_7
Você depois da cirurgia deverá se cuidar – o médico irá passar as recomendações mais certas que eu, afinal não sou médica, mas me lembro das seguintes recomendações:  

– Evitar esportes coletivos por 30 dias
– Evitar coçar ou esfregar os olhos (minha maior dificuldade na vida)
– Evitar piscina, mar, sauna e maquiagem por 30 dias
– Evitar esforço físico durante uma semana
– Iniciar o uso da medicação ao chegar em casa
– Ao lavar o rosto, evitar esfregar as pálpebras
– Sempre lavar bem as mãos com água e sabonete antes de cuidar dos olhos

Custo da cirurgia
Eu não consegui cobertura do plano de saúde (tenho AMIL) porque eles alegavam mil coisas, são super burocráticos e ficavam pedindo mil exames de anos anteriores (máquina do tempo, cade você?), então paguei particular em média R$ 4.500,00. Outros custos que devem ser considerados também são os colírios que são bem carinhos.

A minha visão ficou 100% em duas semanas (quando estava quase 100% na primeira semana tive que tirar a lente/curativo e a visão dá uma piorada nesse momento, mas em poucos dias foi voltando de forma gradual a visão). Então, se você quer realizar esse sonho meus conselhos são bem simples: tenha paciência, pois qualquer cirurgia tem prós e contras. Não leia besteiras na internet e tire todas as suas dúvidas com seu médico antes de qualquer coisa.

Para fechar eu vou contar pra vocês “o que mudou na minha vida ou o eu posso fazer agora que não fazia antes”:

  • Abrir os olhos e enxergar imediatamente que horas são, enxergar meu quarto e tudo que está em volta.
  • Entrar na água e não ficar com medo de piscar e a lente sair do lugar (como eu disse fazia tudo de lente, mesmo o que os médicos proíbem, como banho, sauna, mar e piscina, mas eu morria de medo de perder a lente nesses momentos).
  • Ir dormir sem ter que tirar a lente (eu morria de preguiça do ritual colocar e tirar lente).
  • Dormir em algum lugar de surpresa, sem me preparar antes, pois já deixei de dormir em casa de amiga, sogra e etc. porque estava sem a caixinha da lente e sem o renu.
  • Não preciso mais comprar renu! Viva. Nem lente de contato a cada 3 meses.
  • Minha visão não vai ficando pior com o passar do dia (chegava a noite eu já estava com os olhos muito vermelhos e lacrimejando de tanto tempo seguido com as lentes de contato).
  • Não me preocupar se sem querer caí maquiagem dentro do meus olhos (com a lente borrava tudo, era um caos. Fora quando sujava a lente e eu tinha que tirar, lavar e colocar de volta, isso eu já toda maquiada).

fotonão adianta ser bonitinho, não quero mais lhe usar

Bom, essas são as que consigo lembrar agora, assim que sai da cirurgia eu via a diferença do antes e depois em cada detalhe, agora já tou “acostumada” a não usar lente, então já tou ficando metida e esquecendo o quanto era ruim depender de algo externo para enxergar. Sem dúvidas essa foi a melhor coisa que eu poderia ter feito por mim. Estou muito feliz com o resultado e mesmo com a parte chatinha do pós operatório, eu faria tudo de novo.

Apresentação4

Look de formanda: como escolhi e o que usei

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Há mil anos (mais precisamente há 9 meses atrás :P) eu escrevi aqui sobre a busca do vestido perfeito para a formatura. Naquela época os modelos que eu mais havia gostado eram em sites gringos como o Misses Dressy, e é claro que eu só queria os da única marca que não entregava no Brasil – minha cara gostar de dificultar as coisas.

No fim fui bater perna em Curitiba e nada me agradava: um era colorido demais, outro simples demais, outro to much, e nada com a “minha cara”. Foi então que entrei em uma loja chamada Praxe e encontrei meu amorzinho: simples e chique, sem aquela cara de super montada. Optei por comprar em vez de alugar, já que o único que gostei era esse e a loja não aluga, só vende. Mas se tivesse achado para alugar não me importaria (no meu casamento fiz primeiro aluguel e é a melhor coisa), pois normalmente a gente não gosta de repetir esse tipo de roupa que é usada em momentos tão marcantes, como formatura, madrinha de casamento e etc.

Baile

A sandália que usei foi a coisa que mais amei em toda minha vida (exagero é meu sobrenome) e desde o dia que bati o olho nessa sandália no site da Schutz eu soube que ela tinha que ser minha.

IMG_0982

A maquiagem e o cabelo do baile eu fiz no Expert do ParkShopping Barigüi, cabelo com a Priscila e maquiagem com a Dani, as duas são a perfeição em forma de profissionais e fizeram com que ficasse melhor do que imaginava. Escolhi as duas através da minha confiança nesse salão e na recomendação de outros profissionais, além disso, fui meses antes conversar com elas sobre o que eu queria e o que pretendia, levando referencias e tirando dúvidas.

IMG_1521

Na época também usei um fio mais estético no meu aparelho, para não ficar muito chamativo nas fotos.

202_0033

Para finalizar, as minhas unhas estavam um lixo, então acabei fazendo unhas de gel decoradas, lá no Expert também. Eu amei o resultado, mas só uso em último caso, pois qualquer uma dessas técnicas (seja porcelana, gel ou o que for) enfraquece muuuuito as unhas.

IMG_1492

Eu nem sei porque demorei tanto para falar desse momento aqui, mas espero que tenham gostado.

Quer saber do meu jantar de formatura? Leia aqui.

Apresentação4

Faça você mesma: Cauterização capilar

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Um dia, babando no blog da minha BFF The Messy Box, eu aprendi um super truque que vou levar pra vida: como fazer cauterização capilar em casa.

Minha saga com os cabelos começou muito cedo, sempre fui vaidosa e gostava de fazer sozinha hidratação, e cuidar das minhas madeixas. Aos 14 anos descolori as pontas e pintei de rosa, aos 15 comecei a passar tinta PRETA, fiz depois mechas vermelhas, e aos 19 comecei a fazer luzes loiras. Há dois anos fui deixando as luzes irem embora, mas em setembro de 2012 fiz uma última cagada tentativa de mexer na cor e dai sim, passei tinta deixei natural (o tom natural dele é loiro escuro).

Então, imaginem se não era para eu estar careca uma hora dessas? Por isso, procuro sempre que posso hidratar no salão, comprar produtos bons (gosto das marcas Senscience e Moroccanoil). Agora com essa dica incrível, tenho mais uma opção de cuidados:

  • 10 ml de Bepantol Líquido
  • 10 ml de Keratina Líquida
  • 5 ml de Finalizador

1
Misture os ingredientes e aplique a mistura em todo o cabelo ainda úmido após a lavagem (não use condicionador). Em seguida seque bem os fios com secador, e passe chapinha mecha por mecha.

O efeito é melhor se deixar os produtos no cabelo por pelo menos 48 horas, e você encontra esses produtos em farmácias comuns.

Espero que gostem tanto quanto eu gostei.

Apresentação4