Popcorn time: 3 filmes do fim de semana

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Esse fim de semana assisti mais alguns filmes, só para variar. Agora é aquele momento que vocês pensam: “nossa ela fala tanto de filme, acho que não faz mais nada da vida e não tem amigos ou convívio social”. Se você pensou isso, sim, você está certo. Haha. Mas confesso que mesmo quando eu faço várias coisas durante o fim de semana, sempre dá tempo de ver algum filme, mesmo que seja a noite antes de dormir.

Dessa vez eu não fui tão feliz nas minhas escolhas, mas dai tem muito do gosto pessoal mesmo, por outro lado o Gustavo não odiou os que eu odiei, então pode ser que vocês gostem, meu conselho é: tentem ver o trailer e decidir se assistem ou não, para não me culparem depois.

1. Focus (2015)

Esse filme eu não perderia pelo simples fato de ter a Margot Robbie nele, também adoro o Will Smith, e dos três filmes que vi durante o fim de semana esse com certeza foi o melhor. Na história do filme ele é um trapaceiro profissional – e ela uma trapaceira amadora. Ele ensina ela aplicar alguns golpes, e eles se apaixonaaam. Owwwn <3 Hahaha. Enfim, tem muito rolo e reviravolta no meio disso tudo, algumas coisas são meio mal explicadas, mas dá pra se divertir vendo esse filme.

fc1

2. This is where I leave you (2014)

Conta a história de uma família judia, que não era muito de seguir as tradições, mas como último pedido do pai falecido se reúnem por 7 dias seguidos, após o enterro e começam a reviver momentos familiares e crises entre eles. Olha, o que falar desse filme que eu terminei de ver e pensei “por que eu perdi meus preciosos minutos vendo isso em vez de olhando para a parede?”. Sabe um filme que não acrescenta nada na sua vida? Não chega a ser super ruim, mas não é legal. Deu pra entender?

maxresdefault

3. Home sweet hell (2015)

Assim, eu adoro a Katherine Heigl, e ela está super bem no papel de psicótica, mas que filme ruim! A história é basicamente assim: o marido traí a esposa com uma funcionária dele, ela descobre, quer que ele mate a mulher e disso pro fim o filme vira algo tão no sense que eu não sei como alguém tem criatividade para criar uma história tão louca.

HomeSweetHellFeat

comentário(s) via Facebook • Comentar

Deixe seu comentário