Viciada em séries: Once Upon a Time

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

A melhor parte de ter o blog na minha opinião (ou no meu caso) é que minha memória é um fiasco, eu sou do tipo que não lembra o que almoçou ontem, dai fico muito feliz de ter um lugar para consultar algumas coisas da minha vida, e relendo o blog agora eu percebi que comecei e parei de assistir Once Upon a Time umas três vezes (as últimas foram em Setembro e Novembro do ano passado).

e6ae83cd-131a-49d7-912e-dbedc61dda1c

A série não é nenhuma novidade e eu não sei explicar por que eu comecei e parei todas essas vezes. Lembro que a primeira vez que vi foi em 2011 quando lançaram, revi de novo ano passado, comecei o spin-off que a série fez contando a história da Alice no País das Maravilhas - também larguei, e agora voltei com força total.

O que acho mais legal dessa série, é que conta meio que “por trás” dos contos de fada, a gente já conhece os personagens, mas não sabemos exatamente a história de cada um, e lá eles têm algumas versões próprias bem interessantes, como por exemplo: quem ajudou a Cinderela não foi realmente a fada madrinha. Hahaha.

once2_article once-upon-a-time-cast

Ah, e a trama é mais ou menos assim: eles estão presos no “mundo real” e não mais no mundo de faz de conta, por causa de um feitiço que a madrasta da Branca de Neve fez, e não lembram quem são, muito menos que são personagens de Contos de Fadas. Sei que falando assim parece bobinho e até é um pouco mas não acredito que a série tenha sido feita para o público infantil, por causa do linguajar e outras coisitas más. Quem gosta de personagens clássicos de histórias infantis não pode perder. Então fica a minha dica para quem está precisando de uma série para ver, essa é uma boa opção!

 

comentário(s) via Facebook • Comentar

1 comentário • Comentar

Deixe seu comentário