July 2014

Mentir engorda – 5 mentiras que eu mais conto para mim mesma

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Hoje eu levei um susto ao me pesar, mais uma vez havia engordado. Por mais que quem esteja perto diga “você tá bem” (as pessoas só acham que você tem problemas com a balança se estiver uns 40 kg acima do peso) eu sei o quanto que eu deveria estar pesando e sei que não tenho me esforçado nem um pouco para mudar isso, pelo contrário, resolvi encontrar uma série de desculpas para ficar exatamente no mesmo lugar que estou. Aqui resolvi contar pra vocês algumas delas.

comendo_ian_somerhalder

  1. Eu vou mudar meus hábitos assim que…

Essa frase pode terminar de milhares de maneiras, eu postergo o meu emagrecimento e me dou mais uns dias (que viram meses) comendo desesperadamente e colocando uma meta lá no futuro. Geralmente eu acho que vou conseguir mudar ou na próxima segunda-feira, ou quando estiver calor – afinal frio da aquela fome – ou quando eu tiver mais tempo para cozinhar coisas saudáveis, ou na próxima ida ao mercado, e por aí vai. A verdade é que nunca esse dia chegará, a não ser que eu decida ou perceba que já passei da hora e adiar não é mais a solução.

  1. Vou comer tudo que eu tiver vontade de uma só vez, assim enjoo e paro de comer.

Está aí a minha mentira mais clássica. Essa serve de desculpa quando como um pacote de bolachas ou uma caixa de chocolate inteira de uma só vez, afinal, como vou me negar comer compulsivamente já que essa é a última vez que faço isso na vida? (E é claro que nunca é a última vez).

  1. Estou comendo a mesma quantidade que antes e continuo engordando.

A única forma de engordar sem comer é mentindo que está engordando sem estar comendo. A não ser que a pessoa tenha um sério problema de saúde, não existe a possibilidade de ela engordar mais sendo que está comendo pouco ou a mesma quantidade que comia quando não estava gorda. Mais uma que está na minha lista e que repito sempre para mim, perguntando pro céu como posso estar engordando tanto assim, já que eu continuo comendo a mesma quantidade de antes, tirando as últimas mil vezes que comi pizza e aguentei pelo menos um pedaço a mais que eu costumava aguentar.

  1. Não preciso ter um corpo musculoso, nem atleta eu sou.

Muitas vezes a gente confunde saúde com estética, ou pior pensamos que somente os atletas ou pessoas que o trabalho tenha alguma relação com a estética precisam cuidar da alimentação. Nós, meros mortais, temos mais é que comer mesmo.

  1. Eu vou fazer exercícios aeróbicos porque não vou conseguir parar de comer.

Finalmente eu repito essa frase para mim mesma como se fosse um mantra quando vejo aquele brigadeiro, feijoada, hambúrguer, pizza (…), na frente e sei que não vou resistir. Nessa hora eu começo a me fazer mil promessas mentalmente que saem mais ou menos assim: “ok, vamos comer, pois nós não resistimos uma boa comilança, mas em troca desse prazer teremos que correr muito, combinado? Amanhã cedo nós vamos correr no parque para compensar esse pé na jaca”. Essa mentira serve temporariamente para cortar a culpa no momento em que eu como, mas nunca consegui acordar cedo no dia seguinte e correr.

Por mais que seja uma forma de desabafar e brincar com a situação é bom lembrar, ninguém acorda pesando 50 kg a mais, então é necessário ficar atento, pois a gente sempre acha que “são só mais dois quilos, nem é tanto” e vai literalmente empurrando com a barriga e quando vê perdeu completamente o controle da situação. E você, se identificou com alguma dessas desculpas? Quais são as que você conta com mais frequência? Me conta para não me sentir sozinha.

imagem escolhida para ilustrar por motivos de ownnnn *suspiros*

Como recuperar os cabelos pós-química

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Eu contei aqui faz um tempinho sobre a mudança que eu fiz (de novo) deixando o meu cabelo bem mais claro (mais uma vez), e fiquei de contar como consegui recuperar, porque clarear o cabelo tanto assim, não importa quão bom seja o profissional, sempre dá uma cagadinha estragada nos fios. Como eu queria muito clarear bem o meu cabelo custasse o que fosse, no caso clarear mesmo que ressecasse muito, eu já estava munida de algumas ideias. Enfim, como fiz muita coisa vou contar todas porque não sei ao certo qual técnica deu certo ou se foram todas juntas.

Meu passo número um foi usar o Reconstrutor CPR da Senscience. Olha se tem uma pessoa que é apaiiiixonada pela Senscience, esse cara sou eu, hahaha. Meu cabelo se dá muito bem com os produtos da marca e eu tinha certeza que o CPR ia salvar a minha vida… Já havia lido resenhas e diziam que ele “levantava defunto” e eu usei certinho como mandava a embalagem e na real não achei que salvou minha vida como eu esperava, senti que deu uma melhorada, mas nada UAU. Como a indicação é dar um bom intervalo entre uma aplicação e outra, pois a base do produto é queratina e isso usado em excesso pode ter efeito inverso e piorar o cabelo, e como não amei o resultado eu usei só uma vez mesmo.

Depois fui para as hidratações semanais, mas como sou aloka do cabelo, é algo até meio obsessivo, eu não conseguia fazer só uma vez por semana e acabei fazendo toda lavagem (me julguem), então como não sou cabeleireira nem nada, não sei se pode fazer assim, só estou contando o que fiz, depois não quero ninguém careca dizendo que leu aqui, ok? Obrigada, e vamos voltar ao assunto… Como lavo meu cabelo um dia sim e um dia não a rotina estava mais ou menos assim: uma lavada por semana usava a máscara da Senscience, na outra passava mel e deixava meia hora antes de lavar, na outra usava o 3 minute miracle que já falei sobre aqui, e na outra usada o shampoo roxo com a máscara do kit alta moda da Alfaparf.

Post hidratação

Por incrível que pareça uma das coisas que eu mais sentia resultado era com o mel, sério é um caos passar mel, meleca tudo e eu sou mega desastrada então na minha mão meleca 3x mais, mas a maciez depois de lavado e seco era muito nítida.

Outra coisa que eu fazia era aplicar nas pontas com o cabelo seco (no dia que eu não lavava) o sérum da TRESemmé reparador de pontas duplas, e nos dias que eu lavava usava após secar o óleo da Moroccanoil.

para pontas

Como eu contei antes eu sou bem exagerada, e o intuito do post não é mandar todo mundo que pintou o cabelo surtar e passar a vida só hidratando, é apenas para compartilhar a minha experiência, pois em menos de um mês o meu cabelo já estava hidratado como se não tivesse feito química. Espero que ajude vocês de alguma forma.