March 2013

O vestido perfeito

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Uma das coisas mais tenho dificuldade de fazer na vida é tomar uma decisão. Seja de algo grande como a compra de um carro, ou escolher a comida que vou comer em algum restaurante. Sempre me bate aquele medo de escolher e deixar para trás outras boas escolhas.

A mesma coisa aconteceu na hora de escolher o vestido do meu baile de formatura. Alguns meses atrás uma amiga me indicou uma loja online chamada MissesDressy e desde então eu entrava todos os dias para olhar os modelos – um mais lindo que o outro. Mas como a lei de Murphy é parte essencial da minha vida, todos os que eu amava não entregavam no Brasil.Imagem

Primeiro vestido que fiquei apaixonada da MissesDressy

Então comecei a tentar desenhar um exclusivo e comparei, inventei, anotei tudo o que mais gostava de cada um (decote, tecido, bordado, cor) pensando em mandar fazer o vestido que fosse a minha cara. Mas quanto mais eu procurava, mais minha cabeça ficava uma bagunça, onde eu nunca sabia exatamente o que era prioridade ter no vestido.

O medo de transformar o vestido em uma fantasia também era grande, e como sou muito (digo m-u-i-t-o) ansiosa, eu não estava com coragem de esperar ele “ser montado” aos poucos, decidi então que precisava achar ele pronto.

ImagemVestido Patricia Bonaldi – ótima referência também para quem quer buscar inspiração

Então, após percorrer muitas lojas e odiar tudo que eu vi (chataaaa) eu achei um vestido que era clean e elegante. Sem muito frufruzinho, porque detesto coisas muito chamativas. E é claro, não tinha nada a ver com nenhum que tinha gostado até hoje. Porque constância também não é meu forte.

ImagemArthur Caliman – fiquei fissurada por esse vestido por MESES

A dica de hoje então é pra quem quer buscar inspiração para seus vestidos: procure muito online, se inspire em modelitos do red carpet, busque em revistas e depois batam muita perna. O ideal é olhar muito antes de tomar uma decisão, porque esse é o melhor jeito de não se arrepender da compra (ou locação).

Apresentação4

Fotografia – Anka Zhuravleva

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Imagem

Nada me faz viajar mais na internet do que fotos. E se eu encontro um fotógrafo bom então, é capaz de eu ficar o dia inteiro só vendo seu trabalho e babando nas fotos. Foi isso que aconteceu quando conheci o trabalho da Anka Zhuravleva, no ano passado. As fotografias dessa russa já são bem propagadas nas redes sociais, apesar de seu nome não ser tão divulgado.

Imagem

Imagem

A maioria de suas fotos são surreais e eu fico me perguntando como ela produziu essas imagens que chegam a parecer quadros. As demais têm uma pegada mais dark e eu confesso que isso foi o que mais me atraiu em seu trabalho.

Imagem

Se quiser conhecer mais o trabalho dela, siga o facebook. Sempre tem novidades por lá.

Imagem

 

Apresentação4

Apps para curtir um som

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Uma das coisas que acho mais chata no iPhone é a falta de possibilidade de trocar músicas com os amigos via bluetooth como nos bons tempos, a ausência de rádio fm do próprio celular e o empenho de ter que colocar músicas pelo itunes do computador, ou baixar direto no celular – pagando!

Mas, graças a alguns aplicativos, eu quase não sinto mais falta desses outros recursos. E pra não faltar música boa no seu celular eu tenho três aplicativos pra recomendar:

 1. Tune In: esse app tem rádios do mundo todo, e também você pode filtrar por buscas em interesses em gêneros musicais, país, e etc. Foi o primeiro que baixei nesse estilo há uns dois anos atrás, hoje não uso tanto, mas ainda tá no meu top 3.

2. Rádio Farm: Além da marca de roupas ser incrível, a rádio deles também é. Eu escuto 24 horas por dia. Tem várias playlists separadas por “momentos”. Os nomes das listas também são fofos, como: Acorda! Até o chão, Cair no edredon, Dias de chuva, Dias de sol, Dor de cotovelo… E a seleção de músicas é incrível. Um ponto bem positivo é que dá pra pular pra próxima música, voltar na mesma quantas vezes quiser, e por ai vai. A parte não tão positiva é que as vezes a lista demora pra ser atualizada e você acaba escutando as mesmas músicas.

3. Rádio Ibiza: O projeto da rádio Ibiza foi amor a primeira vista. Eu lembro até hoje o dia que descobri o trabalho deles e fiquei encantada com cara de “meu, que ideia fantástica, porque ninguém pensou nisso antes?”. Eles trabalham com identidade musical de vários locais, desde lojas, até restaurantes. Geralmente quando eu entro em um lugar e tem música boa, eu já fico achando que tem um dedo de rádio Ibiza. E o app deles não é diferente! Várias playlists cheias de músicas boas. O ponto negativo é que ao contrário da rádio Farm (que também é desenvolvida por eles), não dá pra trocar a música, voltar nela e etc. Tem a lista, você escolhe o tipo de som que vai ouvir e elas tocam na sequência como uma rádio normal

ImagemMeus apps de música

E você, me conta qual é seu app preferido pra curtir aquele som?

Apresentação4

Pé de bailarina

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Em um desses sábados de café da manhã na padaria com a minha amiga-alma-gêmea na Praça da Espanha (em Curitiba), lembrei que há algum tempo tinha sido inaugurada a loja física da “Tutu Ateliê de Sapatilhas”. Mas vamos começar pelo começo: essa loja é de um colega de faculdade meu, que a minha amiga Fer havia me falado há um bom tempo atrás. Eu sempre entrava no site, que era uma coisa LINDA de ser ver, e ficava paquerando as sapatilhas. Mas eu detesto comprar sapato sem provar, então fui guardando na memória minha wish list.

Não deu outra, quando cheguei lá já sabia exatamente o que eu queria, e já criei uma lista nova com pelo menos mais 5 itens! O espaço é muito bem decorado (dá vontade de morar lá, ou de pelo menos tirar mil fotos e rechear o insta com elas), todos os detalhes são pensados para você se sentir num verdadeiro ateliê, onde são fabricadas as sapatilhas.

ImagemAlém disso, os modelos são muito confortáveis, porque sério, se tem algo que me irrita é andar cheia de bandaid quando uso sapatilha, faz perder todo o conceito de conforto que a peça exige.

Então quem quiser conhecer, será muito bem atendido no endereço:
Alameda Dr. Carlos de Caravalho, 1211 C (41) 3311-1530

Apresentação4

Lugares para (pequenos) eventos em Curitiba

por Jessica Oliveira Blaszcyk em

Como esse é um espaço que eu criei para contar um pouco do que “vem depois”, nada melhor que começar falando da formatura. Esse rito de passagem é aquele exato momento em que você se dá conta que uma etapa da sua vida está se encerrando, dando espaço para começar uma fase totalmente nova. Aquele friozinho na barriga está presente quase que o tempo todo, e tudo que você pensa ou fala sobre é voltado para esse tema. E aqui estou eu, há menos de 20 dias dos meus tão esperados dias de formanda.

Então vou começar pelo começo: a escolha do local para fazer a festa. No meu caso foi muito difícil (e confesso que não encontrei algo que me agradou em todos os aspectos), mas queria algo que fosse privado, pois eu não gostava de jeito nenhum da ideia da minha família espremida no cantinho de um restaurante, com vários outros desconhecidos em outras mesas, em um dia que é pra ser só meu. Sim, eu adoro exclusividade e isso era prioridade.

Então pensei em lugares pequenos, pois eu teria apenas 50 convidados para o jantar. E pesquisando muito, muito mesmo, eu encontrei alguns bem agradáveis. Nenhum dos que vou comentar aqui será o que eu vou usar, mas eu faria com certeza em qualquer um desses – alguns só descobri depois de ter fechado o meu local, em um momento de desespero – então vamos as 3 dicas, se você precisa de um local pequeno:

Casa Lia

Esse é aquele tipo de lugar que você olha e fica planejando que festa você pode inventar para poder utilizar o espaço. Conversei um pouco com a equipe e descobri que pode ser utilizado o Buffet indicado por eles, ou ser levado qualquer fornecedor de alimentação externa. É perfeito para eventos durante o dia, por causa do jardim e área externa, mas também fica lindo a noite.

 ImagemR. Vieira dos Santos, 40 – Centro Cívico
(41) 3053-4092

Empório Rosmarino

Conheci esse espaço através de um representante que foi na empresa apresentar os serviços, e descobri que são do mesmo grupo da incrível Cuore di Cacao (amo!). É um lugar para até 50 pessoas, que oferece diversas opções de cardápios, podendo ser ajustados para a ocasião e perfil desejado. As opções são bem legais, desde pratos requintados, até o menu chamado “comidinhas de boteco”. Uma graça!

ImagemRua Dr. Manoel Pedro, 673
(41) 3053-3010

Saint German – Ecoville

A panificadora Saint German tem um lugar bem legal para eventos pequenos também! A alimentação é feita por eles, então deve ser deliciosa (eu adoro o Buffet de café colonial deles, então imagino como deve ser os preparados para eventos!)

Imagem

R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 2748
(41) 3151-5252

Espero que gostem!

Apresentação4